LIVROS PUBLICADOS

capa do livro
Jeito de mensagem
Maria Susana Bighelini
"...O programa Jeito de Mensagem, através da Rádio Jaguari, apresentado há quarenta e um anos, abre espaço para profissionais de diversas áreas, mentes brilhantes que fazem a diferença, ajudam as pessoas a vislumbrarem uma luz na escuridão, encorajam os mais jovens, renovam a esperança dos mais maduros a prosseguirem na jornada. Maria Susana, com sua inspiração, carisma, gratidão, fé, admiração e zelo pela vida, com humildade compartilha suas leituras, transmite mensagens, complementa com músicas de diferentes épocas, fazendo assim ecoar a voz da sabedoria como uma oração diária, colaborando até para curar as feridas da alma, essencial ao desenvolvimento da espiritualidade. Agradeço imensamente a oportunidade de, como admiradora e ouvinte assídua, poder testemunhar aqui relatos de várias pessoas que, ouvindo seu programa, superaram traumas e amenizaram sofrimentos. Vivemos em uma sociedade em que poucos param para refletir sobre suas próprias atitudes. “Se eu fosse você”, pararia por um instante e escutaria a voz do coração. Você será exatamente do tamanho de sua vontade e coragem de lutar. A minha sugestão é que escute o programa aos domingos, à tarde, e leia seus livros! “Jeito de Mensagem – do Rádio para o Livro” complementa a preocupação da autora em deixar marcas inteligentes, provocar alegria de viver, mesmo tocando subjetivamente em nossos maiores e mais obscuros sentimentos. Isto é ser luz... ser sensível... ser grato... fazer a diferença. Isto é fazer o bem... Espero, sinceramente, que todos aproveitem a chance de ser ainda melhores, sigam construindo e valorizando a história da nossa gente e da nossa terra". Elida Cattelan Ruffo
capa do livro
Folhas Soltas
Antonia Aleixo Fernandes
A dimensão e essência dos sentimentos expressos nas palavras exigem exímia sensibilidade, a qual somente algumas pessoas possuem. A autora, Antonia Aleixo Fernandes, com sua sensibilidade e atributos próprios, abstrai de sua vivência como mãe, acadêmica e profissional, dedicada à resolução dos dilemas humanos, a inspiração para transmitir ao leitor lindos e profundos poemas. Estes transmitem com maestria sentimentos, reflexões e expressões que envolvem o meio e a natureza humana. Os tributos à natureza nos poemas “A terra”, “Peneirando a água” e “O sol se pondo no horizonte” reportam a nossa essência e alertam nosso compromisso com esses elementos vitais da natureza, estabelecendo, ao mesmo tempo, a simbiose entre o humano e a vida. “A beleza da natureza”, “Sinto o cheiro”, “Primavera no jardim” e “Outono” aguçam nossos sentidos para o simples, o mágico e o belo. A expressão dos dilemas humanos em “Desesperança”, “Ausência” e “Sonhos perdidos” remetem a reflexões profundas que inquietam a alma e emitem nossa necessidade de proteção. O amor transmitido sob diferentes aspectos em “Amor fugaz”, “Amo e não amo”, “Amor versus paixão”, “Amor em quatro fases” e “Elixir do amor” leva o leitor ao êxtase, pois esse sentimento, sem dúvida, eleva-nos aos mais altos patamares de nossa existência. Sinta-se sintonizado com essa excepcional autora que, por meio de sua habilidade, contribui para que não nos esqueçamos do lado simples e singelo da vida. Sua espontaneidade é um atributo essencial para o alcance de seu desejo: que seus poemas sejam apreciados por um amplo e diferenciado público. Delicie-se com todos os poemas que compõem este livro. Espero que esta leitura seja tão intensa quanto o desejo da autora de proporcionar-lhe sentimentos transcendentes, os quais, às vezes, temos dificuldade em explicar. Desejo que seu mergulho seja tão extasiante quanto o meu! Eliane da Silva Cara Assistente Social; Mestre em Comunicação, Administração, Educação; doutoranda em Serviço e autora de artigos na área social.
capa do livro
João Belisário - A lenda da Mantiqueira
Dermeval Frossard
Neste livro, o autor baseou-se em fatos ocorridos nos meados do século passado para narrar a saga do matador João Belisário. Cavaleiro solitário que fez história vagando pelo sertão, lugar onde o destino brinca com vidas humanas. Com um colorido singular, trouxe à tona, um período regido pela violência e pela brutalidade dos grandes fazendeiros, ao se julgarem donos, não somente das terras, mas também das pessoas que viviam à mercê dos seus desmandos. Época em que imperava a lei do mais forte! A narrativa prende a atenção e apresenta com riqueza de detalhes, regionais e culturais, o interior do Brasil. É uma leitura cativante pela maneira que foi construída, repleta de causos com linguagem única, descrevendo em primeiro plano, o homem e a forma quase humana do sentimento de um animal pelo seu dono. Criaturas integradas nas pequenas vilas perdidas no imenso interior brasileiro. Obra prima contada em forma de romance regional, pintando a história de um Brasil sertanejo, rude e belo, cuja força está nos fatos bem amarrados, no linguajar regional, reflexo da simplicidade cabocla. Transborda em cada linha, a capacidade do autor de trazer o cheiro das matas, o brilho da lua e os personagens tipicamente regionais. Recebi, com imensa alegria, o honroso convite do grande amigo, para ler os originais. Encantei-me, antes de você leitor, com a história aqui contada. O livro é prato fumegante e saboroso, para quem gosta de boa prosa, de terra, de mato e sabe vislumbrar beleza e poesia nas lendas de um tempo que se foi.